quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

mel

foto: artur gomes


Mel ( pronome possessivo)

Derramar um sol
em sua praia
Sem céu
Estancar com uvas
Sua areia de sangue
Até vinhar  sua boca:
Mel.
Palavrar sem método
Sua gula em jejum
Pra ouvir o grito
Soletrar  VE-NE-NO
No seu rio de gente
Pra ser minha a secura:
Infinito.
Doer sua nuca
Com minha boca de dedos
E estrangular sua cena
Penetrar sem pena
Seu sexo papel
E escrever um poema:
Só mel.
Adriano Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário