quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

se for poema fogo do desejo


lavra palavra

a lavra da palavra quero
quando for pluma
mesmo sendo espora
felicidade uma palavra
onde a lavra explora
se é saudade dói mas não demora
e sendo fauna linda como a flora
lua luanda vem não vá embora
se for poema fogo do desejo
quando for beijo
que seja como agora

arturgomes
pooema musicado e cantado por Paulo Ciranda

3 comentários:

  1. felicidade uma palavra
    onde a lavra explora
    se é saudade dói mas não demora
    e sendo fauna linda como a flora...BELÍSSIMOS VERSOS POETA, COMPARTILHEI EM OUTRAS REDES.ENCANTEI-ME.PARABÉNS

    ResponderExcluir
  2. perfeito, meus parabens
    ficou lindo!

    ResponderExcluir
  3. Só uma palavra que há no momento exato de ler e assistir os vídeos o êxtase da maravilha da arte pura.Maravilhoso!!!!aplausos com louvor!

    ResponderExcluir